Como tudo começou por aqui

Suponho que, como sempre :  com muitas dúvidas, muitos tropeços, muitas mudanças e negação. 

Sim, negação em fazer parte de um ensino tradicional em que não acredito e na esperança de contribuir, alguma coisa, para um mundo melhor.

Pelos tropeços da vida descobri, felizmente outros métodos de ensino, outras abordagens e outras formas de falar com aqueles que serão, um dia, o futuro da humanidade. E quando falo em futuro não falo só das crianças e adolescentes, falo também dos adultos e dos profissionais. 

Peguei em todo o conhecimento que reuni ao longo de todo o meu percurso: académico, profissional e pessoal, pus tudo dentro de uma mochila e…ala que se faz tarde. 

 

Últimos Artigos no Blog

Primeiro o próprio, depois o romântico

Amor Acima de Tudo

Amor acima de tudo porque não é que a mulher não precise do homem! Claro que precisa! Mas só depois de se resolver primeiro a si mesma

Ler mais »