Blog

Ser ET num mundo de humanos

Ser ET ou não ser ET?

Eu, Cláudia, juro solenemente que vou ser perfeita. 

E esta fui eu, grandeeee parte da minha vida. 

Uma mochila gigante, que tem-se tornado tremendamente mais leve ao longo dos tempos. 

Podia dizer-te quantas vezes me calei com medo que, se dissesse aquilo que realmente pensava, não iriam gostar de mim. Poderia dizer-te mas foram tantas vezes que, realmente, não faço ideia. 

No entanto sei que, de todas elas, me tornei mais pequenina. De todas elas tornei-me menos eu e mais outra pessoa qualquer. 

Ser ET ou não ser ET?

Uma pessoa que nem sequer sabia qual era a sua cor preferida (parece patético mas é a verdade). Ou nem sabia que tinha piada. Felizmente o mundo foi-se alinhando e eu fui ouvindo e seguindo. 

Teria sido tão mais fácil se tivesse percebido em pequena que, as pessoas certas vão amar-me, quando eu me amar. 

Agora, enquanto não te amares, não podes ser amada, nem sequer podes amar (ficaste tremendamente chocada agora não foi? Lamento informar-te mas não podes dar aquilo que não tens).

E podes claro, continuar a não ouvir essa vozinha que te diz que estás a morrer aos poucos. Podes continuar a dizer que sim a todos enquanto por dentro gritas “NÃOOO!”. Podes continuar na vida morna que tens e repetires-te 3512 vezes por dia “não é assim tão mau”. 

Ser ET ou não ser ET?

Ou podes perguntar-te “Porque raio acho que não mereço mais?!” 

Podes continuar no mesmo trabalho que não te desafia mas que te paga as contas. 

Manteres-te nesse relacionamento morno, não apaixonado mas, não tão mau assim. 

Encolheres as tuas asas e tornares-te pequenina para caberes num espaço que não é teu. 

Dizeres que sim aos amigos da pessoa que afinal não és tu, e deixares a tua tribo sem nunca te conhecer realmente. 

Ser ET ou não ser ET?

A tua tribo (não num sentido de índios a cantar, mas no sentido de ser um grupo onde sentes que pertences) aparece quando tu sabes quem és. Se ainda estás a decidir se és amarela ou vermelha é provável que o universo te mande pessoas laranjas. Lamento. 

Claro que podes tentar enganar o Universo (culpada deste feito. Espero não ir para o inferno) mas ele é esperto para xuxu e vai apanhar-te. Porque na verdade ele só responde ao que tu envias e tu até podes estar convencida que és amarela mas…no teu íntimo sentes que és mais vermelha…resultado…adivinhaste: laranja.

Abraça-te com carinho. Não existe culpa. Só responsabilidade.

Então, eu escolho ser ET

Não há muito tempo, numa Mentoria, ouvi a minha mentora Cláudia Rodrigues a fazer uma pergunta que pôs metade da sala a chorar. A frase tocou-me profundamente e agora vou deixar-te para pensares nela: 

Sendo que, somos nós os criadores da nossa vida. Em que altura decidiste que querias ser infeliz?

Um beijinho cheio de sol, 

Cláudia

Quizz gratuito

Como está o meu Amor Próprio?